Feminicídio político nas águas da maré feminista: deixando o pessimismo para dias melhores

Autores

  • Adriana A. SILVA
  • Ana Lúcia Goulart de FARIA Universidade Estadual Campinas

Palavras-chave:

Eleições 2020, Feminismos, Educação emancipadora, Creche, Pedagogias descolonizadoras

Resumo

O presente texto aborda a temática eleitoral com um movimento em dois polos: o primeiro rema contra a corrente do pessimismo da razão perante a dupla tragédia brasileira em tempos de pandemia, para o otimismo da vontade pegando fôlego com a maré feminista e as vitórias expressivas de candidaturas feministas, especialmente de mulheres pretas, indígenas, trans e coletivos feministas, fenômeno emergente e potente no contexto brasileiro. E nessa perspectiva, colocamo-nos em movimento no segundo polo da reflexão, posicionando-nos como “intelectuais orgânicas” e tendo como estratégia política buscarmos a partir de nossa práxis no campo da educação, especialmente no contexto da formação de professoras, evidenciar a luta por creches como locus histórico do movimento de mulheres, da luta feminista, problematizando a divisão sexual do trabalho, visando contribuir nos processos de profissionalização e politização docente, um dos pontos centrais na criação coletiva em torno de pedagogias descolonizadoras.

Biografia do Autor

Adriana A. SILVA

Culturas Infantis da Faculdade de Educação Unicamp, Pesquisadora no Gepedisc Culturas Infantis da Faculdade de Educação da Unicamp. silvadida07@gmail.com

Ana Lúcia Goulart de FARIA, Universidade Estadual Campinas

Pedagoga, professora, marxista, feminista, criancista, criançóloga. cripeq@unicamp.br

Série Ossatura – Luciana Bertarelli, fotografia e xilogravura

Downloads

Publicado

24-05-2022

Como Citar

SILVA, A. A.; FARIA, A. L. G. de. Feminicídio político nas águas da maré feminista: deixando o pessimismo para dias melhores. Revista Mouro, [S. l.], v. 12, n. 15, 2022. Disponível em: https://revista.mouro.com.br/index.php/Revista_Mouro/article/view/13. Acesso em: 17 jun. 2024.

Edição

Seção

FEMINISMO